Romance

Livros para entender melhor a mente dos outros

Ao ler alguma notícia sobre depressão ou qualquer outro transtorno mental, é bem comum lermos comentários muito ofensivos. Muitas pessoas classificam esses problemas como “frescura”, “falta de fé”, “egoísmo” e chegam ao cúmulo de dizer que quem enfrenta esses problemas “não faz falta”. O cúmulo, não é mesmo?

Isso me leva a pensar o quanto muitos ainda precisam aprender melhor sobre esses problemas que afetam a mente de milhares de pessoas. Empatia é algo que falta em muita gente. Porém, nada melhor que um livro para nos fazer sentir e nos colocar no lugar do outro, certo?

Pensando nisso, fiz uma lista de livros que eu amo demais e falam um pouco sobre alguns transtornos mentais e suas consequências, tudo de um jeito relativamente “leve” e como ficção. Quando você acompanha a narração do ponto de vista de alguém que vivencia aquilo, fica mais fácil entender todo sufoco que leva aquela pessoa a agir de determinada forma, o que a sufoca.

Vou dividir o post em duas partes, pois são muitos livros. Espero que gostem!

A redoma de vidro

Sylvia Plath

Essa indicação é meio óbvia, já que todo mundo sabe que esse é o meu livro favorito. O único romance escrito por Sylvia Plath é um clássico e narra a história de Esther, uma jovem que está supostamente vivendo a melhor época da sua vida, mas ainda assim não se sente feliz. Nada a satisfaz e ela vai se afogando em uma depressão profunda.

O cenário é a década de 60, onde os tratamentos psiquiátricos eram bem cruéis e muito diferentes do que temos hoje, o que acrescenta um pouco de estranheza e desconforto. Não é um livro fácil, mas mesmo que você nunca tenha passado pelas mesmas situações que a protagonista, é fácil se identificar com o modo como ela se sente.

O livro foi publicado inicialmente sob pseudônimo e é muito fácil traçar paralelos entre ele e a biografia da Sylvia Plath, autora do romance. Uma pena que o final dela foi tão trágico. Continue lendo

Perdido sem você

Dante é um músico, apaixonado pelo que faz, que usa seu dom para evangelizar. Filho de pastor, cresceu na igreja e nunca duvidou da sua fé. Com uma banda gospel, Dante roda o Brasil pregando através da música que toca.

Mas de repente ele conhece a fama. A banda da qual faz parte começa a fazer muito sucesso e Dante passa a se deslumbrar com as possibilidades que aparecem diante dele – e fica cada vez mais viciado em ver quantas pessoas estão curtindo e comentando suas postagens no Instagram e Facebook.

O que parecia ser muito bom acaba virando algo problemático para Dante. O sucesso afeta sua relação com a família, com Deus e com sua namorada, Angelina. Quando se vê perdido, ele precisa tentar reencontrar o caminho que realmente importa. Continue lendo

Younger

Não precisei de muito para acrescentar Younger à minha grade. Uma série de TV ambientada no mundo editorial com a Hilary Duff no elenco (A parte da Hilary Duff é muito importante!)? Claro que eu ficaria apaixonada!

Com episódios de 25 minutos, Younger é baseada em um livro homônimo, publicado no Brasil pela Record. Na série, Liza é uma mãe na casa dos quarenta anos, recém-divorciada, desempregada e atolada em dívidas.

Enquanto sua filha faz intercâmbio na Índia, Liza segue a procura de um emprego, sem sucesso. Ela passou muito tempo longe do mercado de trabalho e agora está “muito velha” para retomar a carreira do ponto onde parou. Sua melhor amiga sugere então que Liza faça uma repaginada, falsifique uns documentos e diga que tem vinte anos a menos. E a ideia bizarra dá certo!

Liza consegue um emprego em uma editora de livros, mas não é só isso que a “juventude” traz para ela: um novo amor, novas amizades e uma vida muito diferente da que tinha antes são só algumas coisas na vida da protagonista. E as risadas são garantidas.

Eu fiquei apaixonada por essa série. Além do ambiente ser uma editora – o que me ajuda a matar saudades do meu antigo emprego! -, a história gira ao redor de mulheres incríveis. Há romance, mas isso está longe de ser o principal.

De volta à juventude, Liza reaprende. Suas inseguranças – e das personagens que a cercam – tornam tudo mais divertido. É legal também como alguns assuntos mais delicados são explorados com leveza, como o relacionamento entre Kelsey e o namorado bonitão, que claramente é abusivo com ela, mas a garota não percebe e Liza tenta alertá-la.

Estou amando acompanhar a série. As cenas relacionadas ao ambiente de trabalho me divertem muito e a maneira como as referências são colocadas também me agradam. A amizade entre Liza e Kelsey é muito boa também.

Younger é uma série fofa, divertida e feminina – e isso é um excelente elogio! Assistam, juro que vale a pena.

Sobre mim

Meu nome é Iris Figueiredo e, entre muitas coisas, eu escrevo. Sou autora dos livros Dividindo Mel e da duologia Confissões On-line. Me formei em Produção Editorial, fiz pós-graduação em Transmídia e passo a maior parte do meu tempo livre lendo ou assistindo minhas séries favoritas. Para me conhecer melhor, clique aqui.

YouTube

Confissões on-line

"Confissões on-line" é meu segundo livro e foi lançado em novembro de 2013. Saiba mais

Adicione no Skoob e Goodreads.

Confissões On-line 2
"Confissões on-line 2" é meu terceiro livro e foi lançado em setembro de 2015. Saiba mais
Dividindo Mel

"Dividindo Mel" é meu primeiro livro e foi lançado em dezembro de 2011. Saiba mais

Adicione no Skoob e Goodreads.

Novidades

Quer receber avisos dos novos posts? Digite seu endereço de e-mail na caixinha abaixo para saber sempre que houver um novo post no blog!

Arquivo
fevereiro 2016
D S T Q Q S S
« jan.    
 123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
2829  
Publicidade
#ManifestoCrespoEAmor