Daily Archives: 05/06/2012

Destruidoras – Sara Shepard

Esse é o sexto livro da série Pretty Little Liars. Não dei spoilers sobre a série na resenha, mas pule os três primeiros parágrafos que são a sinopse desse volume, caso você ainda não tenha lido a série. No decorrer da resenha, não dei spoilers, só comentei o livro e a série no geral. Mas se você ainda não leu e não quer spoilers, confira as resenhas de Maldosas, Impecáveis, Perfeitas, Inacreditáveis e Perversas.
Em Destruidoras, a história começa do ponto onde parou em Perversas. As coisas em Rosewood estão cada vez mais confusas, porque ninguém acredita que as quatro garotas viram o corpo de Ian na floresta. O assassino de A ainda está solto por aí e elas correm mais perigo que nunca, pois parecem que se aproximam cada vez mais de uma verdade aterradora.

Agora, ao invés de provocar com segredos, as mensagens de A mostram pistas estranhas, como se ela realmente quisesse ajudar as meninas a descobrirem seu assassinato. Quem está enviando as mensagens não é tão importante quanto quem matou A, onde está Ian e outros questionamentos relacionados à A.
Além disso, os constantes problemas das quatro ex-amigas atormentam a vida de cada uma. Hanna ainda precisa lidar com sua meia-irmã megera, Aria não pode voltar para casa por causa do atual namorado da mãe, Emily descobriu que sua “sogra” é uma verdadeira cobra e Spencer está decidida a encontrar sua mãe biológica, pois está certa que é adotada.
Essa série fica a cada dia mais bizarra e ainda assim não consigo parar de ler. Eu passo o tempo inteiro pensando: “Meu Deus, Sara, que drogas você usa?” e ainda assim continuo lendo, por que é um “doido” muito bom! Eu acho que vou soar repetitiva, porque digo isso em toda resenha dessa série, mas as personagens são muito surreais em alguns aspectos – especialmente a Spencer, que sempre me deixa com cara de “o que você tá fazendo, garota?” ou a Emily, que eu sempre quero dar um safanão.
Na verdade, eu gostaria realmente de saber por que não consigo largar essa série, por que se a gente for parar pra pensar, não há muito do que eu gosto nela (por exemplo, eu detesto todos os personagens e as atitudes deles). Mas eu gosto é das loucuras que a Sara inventa no decorrer do livro e, mesmo que eu saiba spoilers superimportantes da trama, as revelações são sempre chocantes para mim. Eu quero saber sempre como ela vai chegar lá e ela sempre chega de uma maneira não-tradicional.
Mas esse foi, pra mim, o exemplar mais fraco da série até agora. Foi muito arrastado chegar até o final, mas eu persisti porque eu sei que tem coisa boa me esperando – e foi bom, porque o final valeu a pena por todo marasmo do livro.
Eu sei que todas as peças desse são necessárias, mas foi meio tedioso passar por elas. Eu achei que o maior problema foi que nada é realmente intenso nesse livro, nem os conflitos familiares das personagens nem mesmo a parte do mistério – que só pega pra valer no final. Mas as meninas continuam burras como sempre, dá vontade de atravessar o livro e bater em cada uma pra ver se tomam jeito!
Mas gente… O final é tão louco que eu precisei pegar o próximo e ler o primeiro capítulo só pra ver como continuava – mas continuou no estilo Sara Shepard de ser e aí acalmei mais meus ânimos. Parece que essa série não tem fim, mas mesmo assim continuo lendo – e curtindo e sentindo um pouco de vergonha de assumir isso também!

Meu nome é Iris Figueiredo, tenho 21 anos e me formei em Comunicação Social pela UFRJ. Sou autora dos livros Confissões On-Line e Dividindo Mel. Além dos livros, também sou apaixonada por músicas, filmes e viagens. Esse é um espaço criado para compartilhar um pouco sobre tudo isso. Saiba mais.


Categorias populares
Confissões on-line

"Confissões on-line" é meu segundo livro e foi lançado em novembro de 2013. Saiba mais

Adicione no Skoob e Goodreads.

Dividindo Mel

"Dividindo Mel" é meu primeiro livro e foi lançado em dezembro de 2011. Saiba mais
Adicione no Skoob e Goodreads.