Sobre mim

Meu nome é Iris, tenho 21 anos e sou autora dos livros Confissões on-line e Dividindo Mel. Sou estudante de Comunicação Social, trabalho com livros e adoro falar sobre música, literatura e comportamento.

Confissões on-line

Confissões on-line é meu segundo livro e será lançado em novembro de 2013. Saiba mais

Adicione no Skoob e Goodreads.

Agenda – 2014

Em 2014 farei eventos para lançar meu livro em várias cidades do Brasil. Os eventos abaixo já foram marcados, fique de olho para saber se sua cidade terá um evento.

22/03. Curitiba
Livrarias Curitiba - Shopping Palladium
Horário: 10h00 (Dez da manhã)

25/04. São Paulo
Saraiva - Paulista

10/05. Recife
Saraiva - Shopping Rio Mar

Quer um evento na sua cidade? Entre em contato com a @Generale_ED e peça evento na sua cidade!

Dividindo Mel

Dividindo Mel é meu primeiro livro e foi lançado em dezembro de 2011. Saiba mais.

Adicione no Skoob e Goodreads.

Instagram

Siga no instagram: @irisfigueiredo

Arquivos: 07/02/2012

O Vento de Piedade – Chirlei Wandekoken

O Vento de Piedade é um romance escrito pela brasileira Chirlei Wandekoken, narrando a história de Corina desde sua adolescência. Ela foi expulsa de casa pelo pai após ser flagrada com o namorado. Sozinha e sem ter para onde ir, sua mãe lhe dá uma quantia em dinheiro, um endereço e um bilhete para ser entregue a uma pessoa específica. Ao chegar nesse endereço, ela descobre que o homem que sua mãe pediu que ela entrasse em contato faleceu há poucos dias. Lá ela encontra o irmão e o pai desse homem, que lhe dão abrigo, mas Corina fica sem conhecer o conteúdo da carta. O irmão daquele homem se chama Eduardo e Corina logo cai de amores por ele… Mas o que fazer em uma cidade pequena e preconceituosa, na década de sessenta, na época do golpe militar e ainda por cima, grávida? A vida de Corina em Piedade não é fácil… E com o passar dos anos, só complica ainda mais.

O livro passa por alguns anos na vida de Corina, desde sua adolescência em Pombal até sua fase adulta, com seus filhos já crescidos. Ele acompanha a história dessa mulher que sofreu preconceitos no interior do Brasil por diversos motivos. É um livro sobre perdas e amores, mas foca principalmente no romance entre Corina e Eduardo e o tal segredo que a mãe dela escreveu no bilhete. O livro começa, mais ou menos, na época do golpe militar de 64 e também mostra como isso afetou algumas famílias.
A chamada para o golpe de 64 na sinopse oficial foi o que mais me chamou atenção, porque é meu período histórico brasileiro favorito, mas isso não teve tanto destaque na trama quanto eu gostaria que tivesse.
O livro tem uma escrita bem simples e abrange uma passagem de tempo longa e a história bem novelesca dessa família. O enredo e o desenrolar me lembraram bastante trama de novela das seis – o que não é uma crítica negativa, porque as novelas das seis eram as únicas que eu gostava de ver quando assistia novelas. Mas eu achei que o livro tem muito drama e falta uma descarga cômica para aliviar um pouco a tensão das descobertas.
Não sei, mas algo me incomodou nesse livro… Eu o achei bom, mas não tão bom assim. Ficou faltando uma liga, uma coisa que fizesse o leitor querer virar as páginas mais rápido. E algumas vezes a narrativa corria e faltava um pouco de emoções em pontos que poderiam ter mais força para o leitor. Eu gostei do cenário, achei a ideia bem trama de novela e até poderia gostar mais do livro, mas senti falta desse tom especial que a gente descobre meio sem querer no livro e os torna uma leitura mais deliciosa.