Daily Archives: 15/11/2011

Promoção: Nascida à Meia-Noite

A Editora Jangada, selo do grupo editorial Pensamento, disponibilizou um exemplar do livro “Nascida à Meia-Noite” para sorteio no blog. Leia a política de sorteios para saber a respeito das regras, sorteio, critérios de envio e outras coisas necessárias para que não haja problemas em sua participação!
Não haverá formulários para essa promoção, pelo contrário! Ela será bem simples. Você precisa fazer apenas isso:
- Seguir o blog no Google Friend Conect (caixa lateral de “Seguidores”. Só clicar em “Participar deste site” no botão azul);
- Seguir @ed_pensamento e @litfalando no twitter
- Twittar a mensagem:

Promoção Nascida à Meia-Noite: com o @litfalando e @ed_pensamento eu visito o Acampamento Shadow Falls: http://kingo.to/TkO

Não precisa fazer mais nada! Sim, é só isso. Twitte a mensagem apenas uma vez, senão o sistema do sorteie.me vai computar sua participação como spam e você será desclassificado. Dessa forma, todos terão as mesmas chances de ganhar os prêmios.
Boa sorte na participação. O sorteio será realizado dia 30 de novembro! Não deixe de comentar no post para dizer o que achou da promoção.

Sob a Luz da Lua – Andrea Cremer

Sob A Luz da Lua é o primeiro volume da série NightShade. As criaturas sobrenaturais protagonistas dessa história são os lobisomens, mas outros seres dão as graças no romance de Andrea Cremer.
Calla é uma Guardiã, destinada a ser Alfa com Ren, Alfa de outra matilha de lobisomens. Eles protegem Haldis, um lugar sagrado que mantém o equilíbrio do mundo, e são aliados dos Defensores. Os Inquisidores são inimigos dos Guardiões e Defensores e cabe a esses dois protegerem Haldis da invasão de Inquisidores.
Calla sempre aceitou seu destino como alfa, até a chegada de Shay à cidade. Sobrinho de um dos defensores, ele é um humano peculiar e lhe mostra coisas a respeito da origem de seu povo que ela desconhecia. Agora Calla irá se questionar se tudo que lhe foi ensinado era verdade e sobre o poder de escolher.

Os primeiros capítulos são idênticos a Firelight, que eu odiei. Para mim Firelight foi, de longe, o pior livro do ano (e olha que li muito livro bom e muito livro ruim) e me deparar com um início parecidíssimo foi, no mínimo, frustrante. Tanto que deixei o livro abandonado por semanas e só insisti na leitura porque muita gente dizia que Sob a Luz da Lua foi o melhor YA que leram no ano.

Não vou dizer que esperava muita coisa desse livro simplesmente porque cansei de esperar alguma coisa de sobrenaturais. Eu leio porque acho divertido, mas ultimamente todos andam seguindo a mesma linha. Sob a Luz da Lua tem ação e até um pano de fundo crítico bem interessante, fugindo da mesmice de muitos livros desse gênero, mas ainda assim não me cativou o suficiente. Gostei muito da força da Calla, de sua vontade de ir atrás daquilo que acredita e o modo como ela é destemida, enfrentando as coisas por aquilo que é certo. Shay e Ren são bons personagens, cada um com suas próprias características. Mas, por alguns motivos, prefiro o Ren ao Shay, apesar do “mocinho” da história ser o segundo.
Há muitos segredos envolvendo a matilha de lobos, os Inquisidores, Defensores, Guardiões e Haldis. Achei o início muito confuso, é difícil se situar na mitologia criada pela autora inicialmente, depois que você passa a entender melhor como funciona a lógica da coisa. Sabe quando a história é legal mas você sente que falta alguma coisa, embora não saiba especificar o que é? Faltou um tempero nesse livro, um plus, algo que me deixasse sedenta pela história.
Existem várias dúvidas que ficam em aberto para o próximo livro, deixando o leitor ansioso por resoluções. São poucas respostas e muitas perguntas, como uma forma de atrair o leitor para esses mistérios, mas isso não me deixou ansiosa. Talvez eu leia a continuação, provavelmente não. Não foi maravilhoso nem ruim, foi morno. E de vez em quando, são dos livros mornos que menos gosto, simplesmente porque despertam pouquíssimas emoções em mim. Fico bem triste quando termino de ler um livro e fico com essa impressão sobre ele.
Porém, preciso destacar o cuidado gráfico. Apesar da capa não ser das minhas preferidas, gosto muito de como a gota de sangue nela está em alto relevo, parecendo realmente uma gota seca na capa. Além disso, a parte “de dentro” da capa é toda dourada, maravilhosa! O livro é lindíssimo de se ver, adorei. Fiquei babando nele por horas. A Galera arrasou nesse quesito!
Quem somos

Iris e Olívia são profissionais da área de Comunicação e melhores amigas. Apaixonadas por cultura pop, resolveram se unir para reformular o Literalmente Falando.

 

Converse com elas no @irismfigueiredo e @oliviapilar.

Vídeos
 
Últimas resenhas
Assine

  Digite seu e-mail no campo abaixo para receber um aviso sempre que houver um novo post no blog!  

  Por FeedBurner

Arquivo
November 2011
S M T W T F S
« Oct   Dec »
 12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
27282930  
Publicidade