Sobre mim

Meu nome é Iris, tenho 21 anos e sou autora dos livros Confissões on-line e Dividindo Mel. Sou estudante de Comunicação Social, trabalho com livros e adoro falar sobre música, literatura e comportamento.

Confissões on-line

Confissões on-line é meu segundo livro e será lançado em novembro de 2013. Saiba mais

Adicione no Skoob e Goodreads.

Agenda – 2014

Em 2014 farei eventos para lançar meu livro em várias cidades do Brasil. Os eventos abaixo já foram marcados, fique de olho para saber se sua cidade terá um evento.

22/03. Curitiba
Livrarias Curitiba - Shopping Palladium
Horário: 10h00 (Dez da manhã)

25/04. São Paulo
Saraiva - Paulista

10/05. Recife
Saraiva - Shopping Rio Mar

Quer um evento na sua cidade? Entre em contato com a @Generale_ED e peça evento na sua cidade!

Dividindo Mel

Dividindo Mel é meu primeiro livro e foi lançado em dezembro de 2011. Saiba mais.

Adicione no Skoob e Goodreads.

Instagram

Siga no instagram: @irisfigueiredo

Arquivos: 06/10/2011

Os Últimos Soldados da Guerra Fria – Fernando Morais

Conhecido por “Olga” e “Chatô: O Rei Do Brasil”, Fernando Morais lançou recentemente pela Companhia das Letras “Os últimos soldados da Guerra Fria“. Em seu novo livro reportagem, Fernando Morais nos leva de volta ao início dos anos 90 para conhecer um pouco do movimento anticastrista e a rede que Cuba montou visando espionar os líderes do movimento.
Formada por doze homens e duas mulheres, a Rede Vespa se instalou na Flórida e se infiltrou dentro dos movimentos anticastristas, buscando evitar ataques terroristas ao território cubano. E os ataques eram dos mais variados tipos, desde incursões “inofensivas” ao território cubano, onde aviões sobrevoavam a ilha e jogavam panfletos das organizações anticastristas até atentados terroristas a hotéis e praias turísticas.
Quando o texto da quarta-capa falou que a história parecia ficção e enredo de 007 (exceto pelo “glamour”), não imaginei que seria tão parecido. A narrativa de Fernando Morais consegue dar ares ficcionais a uma história cem por cento verídica, e ele usa alguns recursos de narrativa que faz o leitor descobrir os fatos reais aos poucos.
A história dos agentes secretos cubanos não tem luxo, muito pelo contrário. Em meio as dificuldades que os quatorze agentes encontram, Fernando Morais nos contextualiza no cenário político cubano no início da década de 90. Muitas medidas foram adotadas pelo vizinho Estados Unidos para receber fugitivos do país socialista governado por Fidel, dando abrigo político e apoiando as organizações que “lutavam” contra o governo cubano.
Repleto de dados a respeito da vida pessoal dos agentes infiltrados, isso torna a narrativa mais verossímil e próxima do leitor. Apesar disso, é cansativa em alguns momentos pelo excesso de informações e nomes dos envolvidos na história, pois os “personagens” somem e reaparecem capítulos depois, por vezes com o nome real e por vezes com seus pseudônimos adotados na nova vida criada na Flórida. Para quem não está acostumado com esse gênero, isso pode incomodar, já que o autor as vezes está em um ano, cita outro… E cita muitos envolvidos e muitas organizações ao mesmo tempo em alguns momentos, atrapalhando a memorização de alguns dados.
Eu adorei o livro, adorei conhecer mais do cenário e da política cubana e essa parte da história mundial praticamente desconhecida. O livro é rico em dados e informações e a narrativa de Fernando Morais acrescenta um ar mais acessível e interessante ao livro.

Capa: Hélio de Almeida
Páginas: 416
Formato: 15.70 x 23.00 cm
Peso: 0.62500 kg
Acabamento: Brochura
ISBN: 9788535919349