Sobre mim

Meu nome é Iris, tenho 21 anos e sou autora dos livros Confissões on-line e Dividindo Mel. Sou estudante de Comunicação Social, trabalho com livros e adoro falar sobre música, literatura e comportamento.

Confissões on-line

Confissões on-line é meu segundo livro e será lançado em novembro de 2013. Saiba mais

Adicione no Skoob e Goodreads.

Agenda – 2014

Em 2014 farei eventos para lançar meu livro em várias cidades do Brasil. Os eventos abaixo já foram marcados, fique de olho para saber se sua cidade terá um evento.

22/03. Curitiba
Livrarias Curitiba - Shopping Palladium
Horário: 10h00 (Dez da manhã)

25/04. São Paulo
Saraiva - Paulista

10/05. Recife
Saraiva - Shopping Rio Mar

Quer um evento na sua cidade? Entre em contato com a @Generale_ED e peça evento na sua cidade!

Dividindo Mel

Dividindo Mel é meu primeiro livro e foi lançado em dezembro de 2011. Saiba mais.

Adicione no Skoob e Goodreads.

Instagram

Siga no instagram: @irisfigueiredo

Arquivos: 30/08/2011

XV Bienal do Livro: Não fique perdido!

Vocês não aguentam mais minha falação a respeito da Bienal do Livro, mas coração de bookaholic é assim mesmo… Vai chegando um evento desse porte e é como um Rock in Rio literário, onde os autores são nossas estrelas de rock. Como muitos são marinheiros de primeira viagem e estão vindo de lugares distantes para a Bienal, coletei uma série de informações úteis por aí para ajudar. Esse é um post bem “metódico”. Não deixem de visitar o site da Bienal para informações mais completas.
Para ver todos os posts sobre a Bienal do Livro, clique aqui e não deixe de conferir! Não quero ninguém perdido nessa super programação.

Ingressos

Os ingressos custam R$ 12,00 (inteira) e R$ 6,00 (meia). Você pode adiantar a compra online e evitar filas. Clique aqui para saber como.
Porém, a Bienal tem a promoção do reembolso. Se você gastar R$ 60,00 em compras nos estandes, o valor do ingresso é devolvido. Para saber mais, clique aqui. Assim você pode gastar um pouco mais em livros. Ou está pensando que não faz diferença?

Geografia

O Rio Centro é enorme. Durante a Bienal do Livro, são três pavilhões abarrotados de livros, estandes, autores, editoras, leitores compulsivos e curiosos (sim, tem muita gente que vai à Bienal e nunca leu um livro sem ser por obrigação escolar. O evento serve também para mostrar o quanto a cultura é prazerosa e valiosa).
Para não se perder é só ficar de olho na planta da Bienal (para ver em detalhes, clique aqui). Sempre entregam “mapas” do local com os estandes e horários na entrada, por isso é fácil se localizar. Não temam!

Pavilhão Laranja:
A maioria das editoras que ficam nesse pavilhão são editoras de livros didáticos ou universitárias. Esse é o menor pavilhão e eu nunca dei bola para ele (sendo bem sincera). Esse ano, a Underworld e a Farol/DCL estarão nesse setor do Rio Centro. É nesse pavilhão que ficam a entrada principal, a área de credenciamento, o guarda-volumes e a bilheteria. Tem dois restaurantes, um posto médico e um sanitário feminino e masculino. Os corredores de acesso ligam o pavilhão laranja ao azul.

Pavilhão Azul:
É o que eu gosto de chamar de “onde as coisas acontecem”. Provavelmente, é o pavilhão onde você ficará mais tempo, pois abriga as grandes editoras e grupos editoriais como Grupo Editorial Record (Bertrand, Verus, Galera, Record), Santillana (Moderna, iD e Objetiva), Ediouro (Agir), Rocco, Novo Século, Planeta, Sextante, Submarino, Universo dos Livros e muito mais (confira a lista completa aqui).
Sendo o maior pavilhão, é aqui que fica o Café Literário e o Auditório, onde a maioria dos eventos acontecem. Aqui tem vários restaurantes, sanitários e posto médico. Também existe um lugar chamado “ponto de encontro” – se você for com uma galera, podem se separar e depois marcar lá na hora de ir embora.
Esse pavilhão é o central, tendo corredores de acesso que ligam ao pavilhão verde e laranja.

Pavilhão Verde:
No pavilhão verde tem até expositores internacionais como Random House, Penguin e Scholastic. Não me lembro desses expositores nas edições anteriores (talvez não tenha prestado atenção), mas provavelmente eles estão ali com o intuito de vender e comprar direitos de publicação. Aqui também fica a Editora Novo Conceito, All Print, Gutenberg, Above e Conrad.
Na área aberta do pavilhão verde ficam vários restaurantes. Por aqui também tem posto médico e diversos sanitários. Muitas programações também acontecem nesse pavilhão, como Livro em Cena, Mulher e Ponto, Maré de Livros, Biblioteca Mirim e Bienal Digital. No pavilhão verde também fica o auditório do Clube de Negócios (o que explica a presença de expositores internacionais nesse pavilhão).

Transporte e local

Endereço: Riocentro – Avenida Salvador Allende, nº 6.555 – Barra da Tijuca

O Rio Centro é longe do mundo! Que companhia de táxi chamar ou qual linha de ônibus escolher? E o estacionamento, como funciona?
Há um ônibus gratuito fazendo a ligação entre o Rio Centro e o Terminal Alvorada. A saída é pelo pavilhão laranja. Para ver todas as linhas de ônibus que são pagas, confira a tabela.
Já o estacionamento é cobrado um preço diário que varia entre R$ 15,00 (carros e motos) e pode chegar até R$ 60,00 (caminhões). Eu duvido que algum leitor do blog vá de caminhão, a não ser que a compulsão literária seja tanta que compre tantos livros que precise da ajuda de um desses…
Companhias de táxi na região (indicadas pela própria empresa que organiza o evento):
  • Globo Sorte: 2435-9600 / 2435-9640
  • Coopataxi: 3288-4343 / 3031-4343
  • JB Taxi: 2178-4000 / 2501-3026
  • Premier Táxi: 3575-5888
  • Zafira´s Táxi: 3271-3001 / 3979-2549
Durante a semana, pontos de táxi na saída do pavilhão laranja. Nos fins de semana, nos pavilhões laranja e verde. Sem esquecer que há uma tabela vigente no município onde há um acréscimo pequeno no valor final exibido pelo taxímetro. Geralmente são dois reais a mais, podendo variar para mais ou para menos. Se for muito além disso, não pague! Estão querendo te passar a perna…
Para quem precisar de locação de carrinhos de bebê ou cadeiras de roda, há postos de locação nos pavilhões laranja e verde.
Comer, comer…

A comida esse ano parece estar mais “variada” que nos anos anteriores… Tem bastante restaurante legal e eu não vou precisar sofrer comendo o cachorro-quente só com salsicha (horrível) de 2009. Para conferir a lista de lanchonetes, clique aqui. Entre as lanchonetes tem Habib’s, Mega Matte, Benkei, Bob’s e Bibi Sucos.