Monthly Archives: julho 2011

Autor do Mês: J.K. Rowling

Só porque ela está LINDA nessa foto!
J.K. Rowling dispensa apresentações. Nada mais justo que ela ser autora do mês no mês e dia de seu aniversário – que também é aniversário de Potter!
Na certidão ela é apenas Joanne Rowling, mas adotou o Kathleen em homenagem a sua avó e também por sugestão de seu editor, que queria que ela abreviasse seu primeiro nome, chamando atenção de leitores masculinos para seu livro (assim como C.S. Lewis e J.R.R. Tolkien fizeram). J. Rowling não era tão pomposo, então, Joanne se tornou Joanne Kathleen Rowling, ou simplesmente J.K. Rowling – nome que hoje é respeitado em praticamente todo o mundo.
A autora de Harry Potter foi a primeira pessoa a tornar-se bilionária escrevendo livros e abriu espaço para uma geração que descobriu na literatura um novo prazer. Com certeza, 90% dos jovens leitores atuais devem sua paixão pelos livros à J.K. Rowling.
Joanne recebeu a Ordem do Império Britânico, que é dividido em cinco classes. A classe de J.K. é OBE (Officer of British Empire), o que é uma grande honra. Mas surpresa seria se ela não recebesse esse título, não é mesmo? Ela é, sem dúvidas, uma das maiores personalidades britânicas do século.

Em 2006 a Forbes, a mesma revista que a estimou como a primeira pessoa a ficar bilionária escrevendo, também a colocou como a segunda personalidade feminina mais rica do mundo, perdendo só pra Oprah!
Joanne é filha de Peter John Rowling e Anne Volant, que se conheceram na estação King Cross quando embarcavam em uma viagem de trem de Londres para a Escócia. Parece que os trens estavam destinados, desde sempre, a ser parte da vida de J.K. Rowling. Como todo bom fã sabe, foi em uma viagem de trem que Joanne teve a ideia para Harry Potter.
A história de Rowling é enorme, cheia de altos e baixos. Rowling é, sem dúvidas, um exemplo de persistência e superação. Ela recebeu diversas cartas de recusas a Harry Potter, mas ainda assim continuou tentando. Imagine se ela houvesse desistido de cara? O que seria da Geração Harry Potter?
A vida de Rowling é inspiradora. Eu poderia passar o dia inteiro falando sobre ela, mas todos nós a conhecemos como se fosse parte de nossa família. Para quem não conhece a autora tão bem, deixo aqui a primeira parte de um documentário sobre um pouco da vida da escritora que marcou uma geração. Sei que a maioria já viu o vídeo, mas nunca é demais compartilhar. Me emociono toda vez que assisto!

Esse post não é bem um “autor do mês”. É dedicado para a aniversariante do dia, a autora da “geração” e de mutas outras gerações futuras. Feliz aniversário, Joanne. E nós esperamos muito mais vindo de você, não nos deixe abandonados e sem histórias.

Capas: Comida

A coluna dessa semana está deliciosa – literalmente. É difícil vermos capas com alimentos, mas se pararmos para ver, existem aos montes! A seleção dessa semana está aí para mostrar isso. Para conferir mais sobre cada livro, é só clicar na capa. Muitas dessas capas não tem o alimento como ícone principal, mas eles estão ali! Eu sei que vocês vão ficar com água na boca e querer saber mais sobre a história que essas capas escondem.

Depois desse post bateu até uma f
ominha… Acho que vou na cozinha procurar uma comida!

O Capital – Karl Marx (versão mangá)

O Capital é considerada a obra máxima de Karl Marx e um marco no pensamento socialista marxista. A obra original é um conjunto de livros escritos por Karl Marx que criticam o pensamento capitalista. Como é um livro teórico, minha curiosidade estava toda concentrada em como conseguiriam transformar isso em mangá.
Uma pequena história foi criada – de um produtor de queijos que produzia sua mercadoria artesanalmente, mas foi engolido pela ganância e vontade de aumentar seus lucros. Ele parte para a cidade grande e monta uma fábrica de queijos financiada por um empresário que só tem olhos para o lucro.
No meio dessa história, vem a crítica ao capitalismo e a aplicação de algumas teorias marxistas.

Lógico que o mangá não entra em detalhes a respeito dessas teorias marxistas, mas explica “por alto” cada uma delas. Eu acho que a explicação é rápida demais, algumas vezes vem em notas de rodapé que não são tão bem explicadas.
A leitura do mangá não deve nunca substituir a leitura da obra, ainda mais no caso de quem estuda essas teorias. Mas achei ideal para dar uma nova abordagem às aulas de Geografia e História do Ensino Fundamental e Médio, pois muita gente não gosta desse assunto “capitalista” ou “comunista”, mas ao ver uma abordagem leve, pode assimilar melhor o ensino em sala de aula.
Como eu sempre bato nessa tecla por aqui, as escolas deveriam trabalhar melhor os clássicos e as adaptações deveriam ser usadas como aliadas para preparar terreno para as versões originais da obra, aumentando assim o número de leitores por prazer e não por obrigação.
Sobre mim

Meu nome é Iris Figueiredo, tenho 22 anos e publiquei dois livros: Dividindo Mel e Confissões On-line. Sou produtora editorial, carioca da "clara" e vascaína. Amo viajar, sou viciada em twitter e não vivo sem música. Para me conhecer melhor, clique aqui.

YouTube

Confissões on-line

"Confissões on-line" é meu segundo livro e foi lançado em novembro de 2013. Saiba mais

Adicione no Skoob e Goodreads.

Dividindo Mel

"Dividindo Mel" é meu primeiro livro e foi lançado em dezembro de 2011. Saiba mais

Adicione no Skoob e Goodreads.

Novidades

Quer receber avisos dos novos posts? Digite seu endereço de e-mail na caixinha abaixo para saber sempre que houver um novo post no blog!

Arquivo
julho 2011
D S T Q Q S S
« jun   ago »
 12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930
31  
Publicidade
#ManifestoCrespoEAmor